Faça sua doação
img
História

História

História

Em dezembro de 1978, o Presidente da LHFS (Liga Hamburguense de Futebol de Salão), José Carlos Keiber, convidou seu amigo Mauro Brochier para montar um time para a disputa da primeira edição do ‘Torneio de Verão’, que se realizaria em janeiro e fevereiro de 1979. Como participante do Grupo de Jovens APOIO, da Paróquia Sagrada Família, do Bairro Rincão, ele convidou membros dos outros dois grupos de jovens existentes na época na Igreja Católica para esta participação. Assim, APOIO, GEA (Grupo Esquadrão da Amizade) e MOJOR (Movimento Jovem do Rincão) formaram a equipe UJR (União Jovem do Rincão).

A equipe, logo na primeira edição, destacou-se pelo seu jogo alegre e, principalmente, pela numerosa torcida que a acompanhava em cada partida no Ginásio Municipal Alberto Mossmann, na Fenac, em Novo Hamburgo. Nos anos seguintes, 1980 e 1981, participantes de outros grupos de jovens dos bairros Rincão (UNIJOP) e Primavera (AMIZADE e JEP – Juventude Evangélica do Primavera) ingressaram na equipe.

Após três disputas do Torneio de Verão, o time foi convidado a se associar à LHFS, mas para isso, precisaria existir de direito, como uma entidade com registro público. Assim, em 04 de abril de 1981, foi criada oficialmente a União Jovem do Rincão (UJR), sociedade civil sem fins lucrativos, com o objetivo principal de promover a integração cristã através do esporte, tendo como fundadores: Ari Ingo Laux (JEP), Gilmar Cardozo dos Santos (MOJOR), João Édison Finger (AMIZADE), Jorge Henrique Jardim Souza (MOJOR), Lindomar Junqueira de Lima (MOJOR), Luís Gustavo de Azeredo (MOJOR), Mauro Brochier (APOIO), Mauro Luis Müller (MOJOR), Oacy Pedro Pítia Bilhar (GEA) e Sílvio José Thiesen (MOJOR). Com o registro, a UJR filiou-se à LHFS, passando a disputar também o Campeonato Citadino de Futebol de Salão de Novo Hamburgo.

O grande apoio fora das quatro linhas foi determinante para que o tricolor hamburguense conquistasse 10 troféus consecutivos de melhor torcida da competição, mesmo com as curtas participações. Os primeiros resultados significativos dentro da quadra começaram a aparecer em 1982, com o vice-campeonato do Citadino e, dois anos mais tarde, com a terceira colocação no Torneio de Verão. Até esta fase, somente jovens participantes dos grupos do Rincão e Primavera atuavam pelo clube.

A partir de 1986, a entidade partiu para uma “abertura de mercado”, onde consolidou seu nome através dos resultados esportivos. Entre 1987 a 1993, a UJR conquistou cinco títulos (pentacampeonato) do Torneio de Verão e quatro títulos (tetracampeonato) do Campeonato Citadino, tendo a participação na equipe de atletas renomados na região, no estado e no país, como por exemplo, Choco, Cocão, Ivan e Morruga, entre outros.

Em 18 de setembro de 1992, a gestão municipal de Novo Hamburgo inaugurou no bairro Rincão, o Ginásio Municipal Agostinho Emílio Cavasotto, para a prática de diversas atividades esportivas do município, entre elas, para que a UJR pudesse ter um local apropriado para mandar seus jogos do Campeonato Estadual de Futsal. Então, no ano seguinte, o clube entrou para o cenário estadual da modalidade, com a sua primeira participação no Campeonato Estadual da Divisão Especial (elite do futsal gaúcho), através de uma fusão feita com a Afbel, de Porto Alegre. Entre 1994 a 1997, a UJR, já independente, obteve destaque nos campeonatos estaduais da modalidade, agora, denominados Série Ouro e Série Prata. Em seguida, devido à falta de patrocínios, o clube optou por encerrar as atividades do seu Departamento de Futsal.

Dois anos depois, em 1999, houve mais uma tentativa de retornar às disputas estaduais, com a participação na Série Bronze, mas, mais uma vez, os recursos financeiros foram escassos, e as preocupações e insatisfações superaram os ideais desportivos. Essa participação marcou a ia da UJR para o Ginásio Chinessão, também no bairro Rincão.  

O ano 2000 foi uma temporada chave na história da instituição, com a estruturação de um novo planejamento e a mudança de diretrizes e estratégias. Através delas, o clube passou a investir em jovens da região, não só no aspecto competitivo, mas fundamentalmente no formativo e educacional. Com este novo propósito, a UJR criou a Escola de Futsal. Para estruturar e consolidar um trabalho social competente, a agremiação foi em busca de espaço na mídia esportiva, com o objetivo de fortalecer a marca e firmar novas parcerias, para gerar motivação e perspectivas de continuidade em seus alunos e alunas. Foi neste momento, que surgiu a promissora e fundamental parceria com o então Centro Universitário Feevale, hoje Universidade Feevale.

Nos dois a nos seguintes, 2001  e 2002, o clube viveu duas vitoriosas temporadas com a sua equipe de Futsal Feminino no Estadual. Nos dois anos, a UJR foi vice-campeã da competição, um feito inédito para o clube, que deixou pelo caminho tradicionais equipes do futsal gaúcho, como Internacional, Ulbra, UCS, SER Santo Ângelo, entre outras. Paralelo a estes resultados veio o mais importante, a estruturação do trabalho de base competitivo, educacional e social. O clube passou de 100 alunos em 2000 para 150 em 2002, sendo 25% destes adotados através do projeto Crianças no Esporte.

Em 2003 a parceria UJR/Feevale consolidou-se. Além da manutenção da equipe feminina adulta, o clube formou uma equipe masculina juvenil (Sub-20) para a disputa do Metropolitano e que seria base para futuras disputas na categoria Adulta. Em 2004, surgiu o projeto Futsal Social, que hoje é modelo de projeto socioesportivo no estado e no país, e, que inicialmente foi desenvolvido entre a UJR e a Feevale. Neste momento, a UJR iniciou mais uma grande etapa em sua história, concretizando um antigo desejo: utilizar o futsal como instrumento para oportunizar a inclusão e promover a cidadania, deixando assim o âmbito do bairro Rincão, para atuar em todo o município de Novo Hamburgo. As atividades deste Projeto foram iniciadas com três núcleos, estes localizado nos bairros Boa Saúde, Diehl (Vila Redentora) e Santo Afonso, atendendo 300 alunos da rede pública de ensino. 

 

Ainda em 2004, a equipe feminina teve a sua última participação no Campeonato Estadual, conquistando mais uma vez o vice - campeonato. Já a equipe Sub-20 masculina disputou pela primeira vez o Estadual de Futsal da categoria. Em 2005, o Projeto Futsal Social solidificou-se como ação inclusiva e a UJR passou a ser reconhecida como entidade de âmbito Municipal e Regional.

 Após dois anos com a equipe Sub-20 jogando o Estadual e com resultados obtidos, a UJR retornou às competições adultas em 2006, disputando a Série Bronze e com uma equipe formada por 90% de atletas oriundos da equipe Sub-20. Ainda neste ano, o Futsal Social teve um grande incremento com a formalização da parceria com a Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo (PMNH), que se juntou ao clube e a Feevale na realização do Projeto. Com isso, a ação efetivou o seu quarto núcleo de trabalho, localizado no bairro Canudos, passando a atingir diretamente 400 alunos. Neste mesmo período, a Escola de Futsal começou a expandir e iniciar novos núcleos de trabalho em diversos bairros de Novo Hamburgo.

Em 2007, o tricolor hamburguense disputou a Série Ouro/Prata, com um elenco formado 100% de atletas formados na casa, atingindo uma campanha que deu reconhecimento ao trabalho de base da UJR. Essa temporada também ficou marcada pela estreia da categoria Sub-17 no Estadual.

Na temporada 2008, o clube tomou a decisão de não insistir nas competições adultas, para garantir sua saúde financeira e a manutenção das demais ações. A equipe Sub-15 iniciou sua série de participações no Estadual. E, pela primeira vez, o tricolor hamburguense chegou ás finais da principal competição do Estado, com as equipes Sub-17 e Sub-20 que conquistaram o vice-campeonato, sinal que os títulos não demorariam para chegar. Ainda em 2008, o Futsal Social ampliou mais uma vez suas ações, chegando ao quinto núcleo. Dessa vez, a comunidade escolhida foi a do bairro Roselândia, em que com a abertura do novo espaço, o projeto passou a beneficiar 500 crianças e adolescentes diretamente.

O ano de 2009 foi histórico. No dia 24 de outubro deste ano, o clube conquistou o seu primeiro título Estadual Sub-20. O feito inédito aconteceu na decisão frente ao Palestra, de Cruz Alta, em que a UJR venceu por 5 a 3 na primeira partida e o empatou o segundo jogo em 3 a 3, em Novo Hamburgo. Além da conquista, a UJR, que já disputava os Estaduais nas categorias Sub-20, Sub-17 e Sub-15, passou a disputar a competição também na Sub-13, com uma equipe formada por 100% de alunos oriundos do Futsal Social e das Escolas de Futsal do clube.

Em 2010, a categoria Sub-20 atingiu mais uma marca importante. No dia 11 de dezembro, a UJR sagrou-se bicampeã Estadual. Desta vez, a conquista ocorreu fora de casa contra a poderosa ACBF. Após a vitória em casa por 6 a 1, os hamburguenses empataram em 2 a 2 com o adversário em Carlos Barbosa. Através do título do ano anterior, a UJR/Feevale disputou pela primeira vez em sua história da principal competição nacional: a Taça Brasil Sub-20. Com uma equipe formada por atletas universitários, adultos e da categoria Sub-20, a UJR foi campeã do Copa dos Campeões, na competição que ainda era disputada em Sapucaia do Sul. Em parceria com a Feevale, o Futsal Social conquistou o Prêmio Nike de Responsabilidade Social, como um dos cinco melhores projetos sociais de entidades de ensino superior do país.

 

Após dois anos de inatividade, a, UJR retomou as suas atividades com a categoria Adulta. Mais uma vez com o elenco formado 100% por atletas pratas da casa, a equipe disputou o Estadual de 2010 e 2011, competição promovida pela Liga Futsal RS. Após as duas conquistas Estaduais, em 2011, a UJR foi pela primeira vez campeã brasileira. Na disputa da Taça Brasil, realizada em Juazeiro-BA, o tricolor de Novo Hamburgo conquistou o título inédito, vencendo na final o Paraná Clube por 2 a 1, no dia 19 de junho.

Em 2012, a UJR/Feevale deixou o Ginásio Chinesão para retornar a sua antiga sede, o Ginásio Municipal Agostinho Cavasotto, estreitando ainda mais a relação com a PMNH.  A equipe Adulta disputou à disputa da Série Ouro, mais uma vez todo o grupo formado por atletas pratas da casa. Após esta temporada, a equipe Adulta interrompeu novamente suas atividades, a fim de preservar a saúde financeira da entidade e priorizar a sequência e o sucesso das demais ações.

O ano ficou marcado pelo início do ciclo com os aportes da Lei de Incentivo ao Esporte. A aprovação de duas de nossas ações junto ao Ministério do Esporte no segundo semestre de 2011, permitiu que os projetos Futsal Social e Categorias de Base, incrementassem significativamente suas estruturas nos diversos aspectos. Para uma primeira edição, a captação foi surpreendente e aproximou da UJR marcas conceituadas do mercado gaúcho, nacional e internacional.

Além da mudança de sede e dos incrementos com a LIE nos projetos, a temporada foi de conquistas inéditas para o tricolor hambruguense, com o título do Estadual Sub-15, em 16 de dezembro. No quadrangular final a equipe superou a APA por 1 a 0, empatou em 3 a 3 com a ASAF e venceu a AGE por 4 a 2. Além disso, as demais categorias conquistaram excelentes resultados: a Sub-20 foi vice-campeã, a Sub-17 terceira e a Sub-13 em sexta.

 

 

 

Em 2013, a UJR conquistou seu bicampeonato Estadual Sub-15 em 12 de dezembro. O quarto título do Campeonato Gaúcho veio com duas vitórias sobre o Santa Catarina, de Caxias do Sul. Em casa, o tricolor hamburguense venceu por 5 a 2 e na Serra Gaúcha fez 5 a 1 no adversário. Além disso, a equipe foi quarta colocada na sua primeira participação da Taça Brasil, realizada em Recife-PE e a Sub-20 terceira colocada no Estadual. Com mais estes significativos resultados, a UJR firma-se no cenário estadual como uma das referências do futsal de base.

No ano seguinte, o clube conquistou novamente resultados expressivos no Estadual. A Sub-13 chegou pela primeira vez a fase final e conquistou o vice-campeonato, enquanto que a Sub-15 terminou em quarto. E em 2015, o tricolor hamburguense terminou a competição com o terceiro lugar na Sub-15 e o quarto na Sub-20.

A sequência do trabalho dos anos anteriores, fez a UJR ser finalista do Estadual Sub-17 em 2018, tendo perdido os pênaltis para a ASAF, em Santo Ângelo, enquanto a Sub-20 foi semifinalista. Já em 2018, mais uma conquista importante para o Futsal Social, com a idealização do sexto núcleo do Futsal Social no bairro Rincão. As aulas no Ginásio Municipal Agostinho Cavasotto, permitiram pela terceira vez ampliar a capacidade em 100 novas crianças e adolescentes, passando a atender 600 jovens na cidade. No ano seguinte, por meio de uma parceria com a Universidade Feevale, em 2009, o tricolor hamburguense voltou a contar com as equipes adultas masculina e feminina.

Atualmente, a UJR continua desenvolvendo os seus três projetos inclusivos, educativos e competitivos atendendo mais de 1300 alunos e atletas. O Futsal Social está presente nos bairros Boa Saúde, Canudos, Rincão, Rondônia, Roselândia e Vila Redentora (Diehl) atendendo 100 jovens, dos 7 aos 16 anos, em cada um dos núcleos. A Escola de Futsal está presente nas cidades de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Estância Velha e Sapucaia do Sul com 10 centros de treinamento com aproximadamente 600 alunos de 5 a 15 anos. E as Equipes de Rendimento da UJR, com sede em Novo Hamburgo, são compostas por sete equipes (Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17, Sub-20 e adultas Masculino e Feminino), que disputam competições regionais e estaduais.

Patrocinadores

Empresas que acreditam e apoiam nossos projetos


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/ujrfutsal/www/patrocinadores.php on line 16
Lei de Incentivo ao Esporte - Secretaria especial do Esporte
Ministério da Cidadania - Governo Federal
docx file PDF